24/04/2015

Conheça a historia da Milagrosa Rosa de Belém

O deserto e a terra seca se alegrarão. A estepe vai festejar e florir como o lírio, exultando de júbilo e de alegria. A glória do Senhor será vista e a bondade do nosso Deus manifestada. (Isaías 35, 1-2)
O deserto da Judéia é um dos lugares mais inóspitos da terra. Ele começa na região de Belém e abrange todo o sul de Israel. Sua altitude varia de 800 metros acima do nível do mar a 500 metros “abaixo” do nível do mar, sendo esta a região mais baixa da terra. É nesta região baixa do deserto da Judéia que fica o Mar Morto, tão cheio de sal que nada sobrevive em suas águas.
A formação do deserto da Judéia é estritamente rochosa, com pequenas colinas cheias de pedra. A incidência de chuvas nesta região é muito pequena e as chances de alguma planta sobreviver ali são mínimas. Mesmo assim, uma planta milagrosa conseguiu se adaptar e vencer este ambiente hostil: a Rosa de Belém.
A Rosa de Belém é uma planta fascinante. Ela desenvolveu um sistema único de retenção de água para conseguir sobreviver no deserto. Ao detectar as primeiras gotas de chuva, ela se abre para receber o líquido precioso. Depois, fecha-se guardando a água em seu interior por um bom tempo. Este mecanismo perdura mesmo depois que a Rosa de Belém for colhida, mesmo depois de seca, por anos incontáveis.
Por causa deste poder de abrir e fechar em contato com a água, a Rosa de Belém se tornou um poderoso símbolo das bênçãos diárias que a fé traz para nossas vidas. Ela simboliza também a vida que renasce, a vitória sobre as dificuldades e do poder de Deus.
Segundo a Tradição Cristã, quando a Sagrada Família passou pelo deserto da Judéia fugindo da perseguição de Herodes, a caminho do Egito, a Virgem Maria não deixou de perceber a beleza Rosa de Belém e sua incrível capacidade de se abrir ao contato com a água. A força simbólica da Rosa de Belém emocionou Nossa Senhora. Tanto que ela abençoou esta planta maravilhosa.
Desde então a Rosa de Belém passou a ser também um símbolo da ressurreição de Cristo, pois,
quando fechada, parece estar morta. Porém, quando se abre em contato com a água, é como se a vida renascesse, lembrando-nos claramente, da ressurreição de Cristo.
Porém, mesmo com toda esta força simbólica, a Rosa de Belém era conhecida apenas pelas pessoas que moravam na região do deserto da Judéia e por alguns peregrinos mais curiosos que adentravam o deserto em busca de experiências espirituais mais profundas. Ela permaneceu assim durante séculos.
Agora, porém, agricultores de Israel uniram-se aos melhores designers de joias e conseguiram trazer esta maravilha da natureza para perto de nós. Assim, a Rosa de Belém pode tornar-se conhecida do grande público e sua força simbólica pode ajudar a nossa caminhada de fé.
Para ser transformada numa joia rica de significados, a Rosa de Belém é colhida no deserto da Judéia com todo o cuidado, carinho e respeito por agricultores especializados nesta tarefa. Ela passa por um processo de limpeza e, logo depois de seca, é fixada em joias previamente desenhadas para recebê-la. Este processo não interfere na capacidade de se abrir em contato com a água, peculiar da Rosa de Belém. Basta pingar algumas gotas de água sobre a Rosa de Belém fixada na joia, que ela se abrirá em cerca de dois a cinco minutos e permanecerá aberta por cerca de uma hora!
Por isso, a joia que nasce desta junção é uma joia única no mundo. Nela estão unidas a beleza do design e a força da Rosa de Belém. Quando for colocá-la, você poderá fazê-lo em oração, para inspirar seu dia, suas ações, sua vida. As gotas de água pingadas sobre a Rosa de Belém simbolizarão as bênçãos de Deus, a fé. A Rosa de Belém simbolizará seu coração que se abre ao toque da bênção e da fé.
A Rosa de Belém aberta, carregada em seu peito será um poderoso símbolo de vitória, de fé e de bênçãos que vem de Deus. Muitas pessoas testemunham um novo ânimo e uma nova força depois que passaram a usar a Rosa de Belém aproveitando a força simbólica que ela proporciona.
Aproveite também de toda a riqueza simbólica da Rosa de Belém em sua vida. Tenha bem perto do seu coração o símbolo da vitória, das bênçãos de Deus, da fé e da vida que renasce apesar das dificuldades.



 
                                
  

Nenhum comentário:

Vídeo não pode ser exibido.

AD