22/12/2012

Feliz Natal




A vocês amigos queridos.












Barrinha MaynaBaby

01/10/2012

Suco de melancia para pedra nos rins

Um excelente remédio caseiro  é beber suco de melancia de 3 em 3 horas. Para preparar este remédio caseiro são necessários os seguintes ingredientes: 4 fatias de melancia e 200 ml de água.
Preparar este remédio caseiro é muito fácil, basta cortar a melancia em pequenos cubos, retirar todas as suas sementes e bater no liquidificador juntamente com a água. Adoce à seu gosto e beba 100 ml desse suco a cada 3 horas.
A melancia é uma fruta rica em água, que além de manter o organismo hidratado possui propriedades diuréticas que ajudam no funcionamento dos rins, eliminando as pedras renais ou normalizando qualquer tipo de alteração nesses órgãos  Esse remédio caseiro também é indicado para o tratamento de reumatismo, obesidade e artrite.
Saiba mais...
Barrinha MaynaBaby

30/09/2012

Alimentação para pedra nos rins

No que diz respeito à alimentação para pedra nos rins deve-se seguir 6 regras básicas, são elas:
Beber de 2 a 3 litros de água por dia: A principal causa de pedra nos rins é a desidratação, portanto rehidratar-se é o primeiro passo para livrar-se e evitar a formação de pedras nos rins.
Beber 1 copo de suco de laranja ou de limonada diariamente: A laranja e o limão são ricos em ácido cítrico, que quando consumidos dão origem a um sal chamado citrato, que impede a formação de cristais e de pedras no organismo.
Consumir vegetais e grãos em grande quantidade: Comer frutas e hortaliças diminui a incidência das pedras nos rins, cientificamente chamadas de cálculo renal. Os vegetais aumentam tornam a urina menos ácida e por isso, menos propícia à formação de cálculos e os grãos, possuem fitato, que cumpre a mesma função. Comer morango, abacaxi, feijão, tomate e alface também é bom para quem te tendência para criar pedras nos rins.
Dar preferência à produtos lácteos desnatados: Os produtos desnatados são mais ricos em cálcio e graças à este diminui-se a chances de cristalização pois ele é absorvido no intestino, unindo-se ao oxalato, impedindo a formação das pedras.
Evitar consumir proteínas em excesso: A ingestão exagerada de proteínas de carnes ou qualquer produto de origem animal como manteiga por exemplo, aumentam a produção de ácido úrico, outro dos principais componentes das pedras no rins. Consumir 1 bife médio por dia já é suficiente.
Diminuir a ingestão de sódio: O sódio facilita a deposição de sais no organismo, e por isso deve-se evitar alimentos como bacon, presunto, apresuntado, linguiça e caldos de temperos industrializados, por exemplo.
A alimentação pode influenciar especialmente indivíduos que tenham casos de pedra nos rins na família (pai, mãe, irmãos, avós) e indivíduos que já tiveram pedra nos rins alguma vez na vida. E ao adotar uma dieta como a descrita acima, pode diminuir grandemente as chances de um novo episódio desta doença.
Saiba mais...
Barrinha MaynaBaby

Remédio natural para pedra nos rins

Um excelente remédio natural para facilitar a saída das pedras nos rins é o chá de quebra-pedra.
Coloque 1 colher de sopa bem cheia de quebra-pedra seca numa panela, acrescente 1 litro de água de deixe ferver por 5 minutos. Espere amornar e beba a seguir.
Beba 1 chávena do chá de quebra-pedra a cada 8 horas pelo menos 3 vezes por semana. E não esqueça de beber no mínimo 2 litros de água por dia como forma de prevenção da doença.
Mas caso o indivíduo já tenha sido diagnosticado com pedra nos rins, e o médico recomendou seguir o tratamento em casa, além de fazer o que o médico pediu, pode-se beber 2 litros de chá de quebra pedra por dia.
E importante ainda que o indivíduo fique em repouso, e tome os analgésicos, para bloquear a dor, e tornar a saída a pedra nos rins menos angustiante.
Saiba mais...
Barrinha MaynaBaby

Pedra nos rins

As pedras nos rins, também chamadas de cálculo urinário ou de cálculo renal são massas semelhantes a pedras que podem se formar em qualquer local do sistema urinário, gerando sintomas como dor intensa e sangue na urina, necessitando de tratamento específico.

O tamanho das pedras variam bastante, podendo ser microscópicas ou atingir 2,5 cm ou mais de diâmetro. Elas ficam depositadas no rins, até que venham a ser eliminadas através da urina.

Causas das pedras nos rins

A causa da formações das pedras nos rins são variadas. Elas podem ser formadas em razão da urina tornar-se muito saturada de sais, num indivíduo pre-disposto ou devido à alimentação.

Os tipos de pedras nos rins mais comuns são as de sais de cálcio, ácido úrico, cistina ou estruvita que são uma mistura de magnésio, amônio e fosfato. Este último é formado como consequência de uma infecção urinária.

Como identificar as pedras nos rins

Ao identificá-las através de um exame renal, o médico deverá orientar o paciente, indicando o melhor tratamento.

Tratamento para pedra nos rins

Na maioria das vezes, o tratamento para pedras nos rins é feito em casa. O paciente deve ficar em repouso e beber bastante líquidos, para facilitar a retirada das pedras. O chá de quebra-pedra é um ótimo complemento e irá ajudar a dissolver os pequenos cristais. Além disso, será necessário tomar algum analgésico e antiinflamatório para as dores.


Saiba mais...

Barrinha MaynaBaby

24/06/2012

A Viagem





Amigas, hoje posto o dia do lançamento do livro A Viagem, que será no dia 26 de Junho, eu recomendo. Autora do livro é nossa querida amiga  Evanir S Garcia  , se estiverem interessadas no livro é só entrar em contato comigo, ou no blog da Autora


www.aviagem1.blogspot.com

Barrinha MaynaBaby

16/06/2012

"QUE O LIMÃO É BOM NÃO HÁ DÚVIDA. SE O QUE DIZEM AS PESQUISAS É VERDADE, MELHOR


Tomar limonada como água todos os dias, acrescentando uma colherinha de bicabornato é melhor.

O Limão (Citrus limonun Risso, Citrus limon (L.) Burm., Citrus medica) é um produto milagroso para matar as células cancerosas. É 10.000 vezes mais forte do que a quimioterapia.

Por que isto não é divulgado? Porque há organizações interessadas em encontrar uma versão sintética que lhes permita obter lucros fabusosos. Mas, a partir de agora você pode ajudar um amigo que precise informando-lhe que deve beber suco de limão com bicabornato de sódio para prevenir a doença. Seu sabor é agradável. E, é claro, não produz os efeitos terríveis da quimioterapia. E se você tiver lugar plante um pé de limão no seu quintal ou jardim. Todas as partes da árvore são úteis.

A próxima vez que você quiser beber um suco, peça ou faça-o de limão natural, sem conservantes. Quantas pessoas morrem, enquanto este ?segredo? tem sido bem guardado só para não colocar em risco as utilidades multi bilionárias de grandes corporações? 

Como você bem sabe o limoeiro é uma árvore pequena e baixa. Não ocupa muito espaço. É conhecido pelo nome de limoeiro, pé de limão, lima (em alguns lugares), llimona (cat) limoiaritz (eusk). É uma fruta cítrica que vem em diferentes formas. Sua polpa pode ser consumida diretamente ou é usada normalmente para fazer bebidas, sorvetes, doces e assim por diante.

O interesse desta planta é devido a seus fortes efeitos anti-cancerígenos. E embora lhe sejam atribuidas muitas outras

propriedades, o mais interessante sobre ele é o efeito que produz sobre os cistos e tumores. Esta planta é um remédio comprovado contra o câncer de todos os tiós e o bicabornato vai mudar o Ph do seu organismo. alguns dizem que é de grande utilidade em todas as formas de câncer.

É considerado também como um agente anti-microbiano de amplo espectro contra infecções bacterianas e fungos que vivem em lugares ácidos. Acrescentando bicarbonato de sódio em sua limonada você altera o Ph do seu organismo; é eficaz contra parasitas internos e vermes, regula a pressão arterial elevada e é antidepressivo, combate a tensão e os distúrbios nervosos.

A fonte desta informação é fascinante: ela vem de um dos maiores fabricantes de remédios do mundo, que afirma que depois de mais de 20 testes de laboratório realizados desde 1970, ficou provado que o extrato:

1 - Destroi as células malignas em 12 tipos de câncer, incluindo câncer de cólon, de mama, de próstata, de pulmão e do pâncreas ...

2- Os compostos desta árvore mostraram atuar 10.000 vezes melhor, retardando o crescimento das células cancerosas do que a adriamicina, uma droga quimioterápica, normalmente utilizada no mundo.

3 - E o que é ainda mais surpreendente: este tipo de terapia, com o extrato do limão e bicabornato, destrói apenas as células malignas do câncer e não afeta as células saudáveis.

Instituto de Ciências da Saúde, L.L.C. 819 N. Charles Street Baltimore, MD 1201

Saiba mais...


Barrinha MaynaBaby

07/05/2012

Dieta da Uva, a fruta milagrosa



Quem não gosta de saborear um cacho de uva ou de usá-lo para decorar, em cerimônias especiais como Natal e casamento? O que poucos conhecem é o grande poder terapêutico e nutritivo desta fruta. Através dela é possível curar doenças como câncer, artrite, má circulação e até memória fraca.
Cultivada desde a era pliocênica, há sete milhões de anos, a uva se espalhou rapidamente pela Etiópia, Ásia, Baixo Egito, Grécia e Europa. Conta a Bíblia que Noé também a cultivou depois do dilúvio. Chegou ao Brasil em 1532, na expedição de Martim Afonso de Souza, em São Vicente (SP). Encontrando problemas climáticos, foi transplantada no planalto paulista sem atrair os agricultores, que preferiram continuar com o café e a cana-de-açúcar. Em 1887, com a chegada dos italianos para o Brasil, o cultivo da uva começou a se desenvolver melhor, quando foram trazidas mudas americanas mais resistentes. Hoje, a produção vai desde o Rio Grande do Sul até o Nordeste, depois das irrigações.
As enfermidades e a uva
As enfermidades são intoxicações, provocadas por alimentação errada, vida sedentária e problemas emocionais. Tudo isso vai deixando o sangue ácido (sujo), com temperatura elevada, um passo para a existência de tumores e infecções, onde vírus e bactérias vão encontrar seu habitat e, assim, invadir todo o corpo. Para reverter o quadro, é necessário estimular os órgãos de eliminação (pele, intestinos, pulmões e rins) para que eles façam uma limpeza no corpo, através de banhos terapêuticos e alimentação adequada.
A uva exerce uma ação laxante e diurética, drenando as vias biliares, fa-cilitando esta eliminação, fazendo uma lavagem de sangue, beneficiando ór-gãos e tecidos e deixando-os purifica-dos, vitalizados e alcalinizados, devido à mineralização e recomposição das vi-taminas. Com isso, vírus, micróbios e bactérias não vão sobreviver (eles gostam de ambiente sujo e temperatura quente).
A cura através da uva chama-se ampeloterapia. A ciência ainda não sabe dizer quais são os elementos contidos nela que destroem os tumores malignos, mas, além dos nutrientes, ela contém prótidos, que são importantes elementos reconstituidores das células. É por esta razão que novos tecidos são formados rapidamente com a dieta exclusiva de uvas.
Médicos de todo o mundo têm aplicado este método com sucesso, como por exemplo o francês Monin, que obteve inúmeras curas, e o norte-americano Benedict Lust, que incorporou a terapia das uvas na sua famosa clínica. A médica Johanna Brandt conseguiu curar-se de um câncer do estômago e ajudou inúmeras pessoas a livrar-se de muitas doenças através deste método. Conta ela que dentaduras soltas, em alvéolos supurados, ficaram firmes e fixas em algumas semanas, e gengivas ficaram livres de piorréia dentro de alguns meses. Logo no início da dieta, percebe-se como a Natureza vai restaurando e rejuvenescendo o corpo todo. Os sentidos ficam mais apurados, os olhos embaçados tornam-se brilhantes, os cabelos sem vida se revestem de um novo acetinado, a voz sem calor torna-se vibrante, magnética, e a tez torna-se límpida, diz Johanna.
Não é só isso. A uva cura anemias, afecções cardíacas, hemorróidas, blenorragia, bronquite, dermatoses e febres, além de resolver problemas na bexiga, pulmonares e renais em geral, obesidade e magreza. É excelente para o sistema nervoso, assim como para qualquer tipo de neurose.

A DIETA DA CURA
O ideal seria comer embaixo de um parreiral, por não haver manipulação nem qualquer interferência negativa; porém, se não for possível, deve-se saber a procedência e lavá-las bem, deixando por 15 minutos no limão para eliminar os agrotóxicos. O vinagre não tem o mesmo efeito, ele contém o ácido acético, que é prejudicial à saúde. Mergulhar na água com carvão seria uma segunda opção, já que este absorve impurezas, corpos estranhos e inorgânicos. Das duas maneiras, depois do molho, é necessário lavar bem lavado com sabão de coco, enxaguar, para depois usar.
Comer bem maduras, bago por bago, saboreando, salivando e apreciando, isto vai ajudar na digestão, além de favorecer o equilíbrio energético. A atitude na hora de comer é muito importante, porque os pensamentos têm influência positiva ou negativa no corpo. Vale a intenção, assim como o que sai do coração.
As cascas e sementes devem ser ingeridas, porque ali existem nutrientes necessários; elas são laxativas e contêm bastante fibras. Em caso de provocarem diarréia, deve-se usá-las em sucos batidos e coados. A quantidade vai depender cada pessoa. Nunca se deve comer sem vontade. Geralmente, há uma variação entre um a três qui-los diários.
Só intercalar com outras frutas se cansar da monodieta (uso de apenas um alimento), porém o alimento principal será sempre a uva. Na monodieta, o apare-lho digestivo trabalha mais rapidamente e os nutrientes são melhor aproveitados. Misturas incompatíveis vão causar fermentação.
O tempo necessário para uma desintoxicação e recuperação do organismo pode variar de acordo com a gravidade da doença; geralmente leva de quatro dias até três meses.
Os horários para ingerir as uvas podem ser os mesmos das refeições e sempre que sentir fome. Depois que o sol se põe não é mais hora de se alimentar; isto porque durante o sono o estômago deve estar vazio, todo o organismo leve, descongestionado para no relaxamento eliminar parte dos venenos do corpo.
Pode-se também comer uvas em bagos ou sucos; para limpeza de ouvido, garganta, nariz e boca, devem ser diluídos em água. Em casos especiais, elas são introduzidas através do reto, como alimento. Externamente, as uvas são usadas em forma de cataplasma ou compressas, para ferimentos, tumores e problemas de nutrição.
Nutrientes – A uva contém ácidos orgânicos, substâncias nitrogenadas, compostos fenóticos, pectina, vitaminas e sais minerais, entre eles sais de potássio em abundância (pessoas com câncer têm deficiência desses sais). Rica em ferro, que é facilmente assimilado, contém ainda minerais como cálcio, manganês, cobre, fósforo, zinco, sódio e o lítio, que auxilia no tratamento da depressão. Também possui as vitaminas A, B1 (tiamina), B2 (riboflavina) B3 (niacina), B5 (ácido pantotênico), B6 (piridoxina), B9 (ácido fólico) e C (ácido ascórbico), além de aminoácidos como o ácido glutâmico, alanina, arginina e L-Glutamina.
Assemelha-se com o leite materno e, por isso, é chamada de sangue vegetal ou seiva viva. O açúcar da uva é composto de glicose e frutose diretamente assimilável, não exigindo nenhum esforço dos órgãos digestivos, por isso pode ajudar na cura de qualquer doença. As uvas vermelhas ou roxas possuem alto teor de antioxidantes chamados flavonóides, entre eles a quercetina, que combate os radicais livres (responsáveis pelo adoecimento e envelhecimento das células). A quercetina é abundante nas sementes e cascas, que também contêm resveratrol (um inibidor do agrupamento de plaquetas), sendo responsável, ainda, pela dilatação dos vasos sangüíneos e pela diluição do mau colesterol (LDL) ou lipo-proteínas de baixa densidade, além de aumentar o HDL (bom colesterol). Tem ação anti-coagulante das artérias.
O resveratrol também funciona como uma pesticida natural. Toda vez que a uva é atacada por um fungo, libera o resveratrol, semelhantemente aos seres humanos, que produzem anticorpos para combater infecções. As uvas de supermercados têm pouco desta substância, porque são prejudicadas pelos agrotóxicos que, ironicamente, são usados para combater os fungos.
Precauções: É prudente que o tratamento seja supervisionado por um terapeuta experiente, que deve observar as reações do organismo. Sujeiras (toxinas), quando eliminadas, produzem sintomas como escurecimento de vista, dor de cabeça, tonturas, pus, catarros, e até dores, porque muitas vezes os nervos, que estavam atrofiados há anos, agora foram estimulados. Isso deixa a pessoa insegura, pensando que está piorando. Desesperada, abandona o tratamento, mas o que houve foi uma crise curativa. A perda de vigor é devido à presença de toxinas no organismo. Tudo isso é natural, até que os venenos tenham sido expelidos; depois, o organismo vai recuperar a vitalidade. A Natureza age de maneira radical, não edifica sobre fundamento putrefato. Antes da formação de tecidos novos, deve haver completa purificação de todas as partes do corpo, e isto só acontece quando os sintomas cessam e a pessoa pára de perder peso. Pensar que vai ficar desnutrido é uma desinformação.

Procedimentos naturopáticos durante a dieta:
- Colocar faixas úmidas no abdômen, mesmo que não aja prisão de ventre; se houver, cuidar imediatamente.
- Beber bastante água, salivando.
- Fazer lavagem intestinal com clister durante sete dias seguidos, com água filtrada acrescida de meio limão coado.
- Aplicar cataplasma de argila no ventre, durante o mínimo de quatro horas diárias.
- Respirar ar puro e tomar banhos de sol todos os dias, até às dez da manhã ou no final da tarde.
- Buscar a tranqüilidade, o relaxamento; o bem-viver faz parte do processo de cura.

No fim da dieta, introduzir devagar frutas frescas, um tipo de cada vez, variando em cada refeição, sendo uma delas a uva. Depois disso, introduzir devagar saladas cruas. Alimentos cozidos devem ser evitados por quem já teve doenças degenerativas.

A UVA PODE FAZER MAIS AINDA:
- É o maior solvente natural de depósitos químicos e o mais energético eliminador, dissolvendo tumores, neoplasmas anormais, úlceras, abcessos, massas fibrosas, tecidos mórbidos, degenerações gordurosas e toda forma de matéria enferma, levando aos órgãos de excreção.
- Cura todos os males do aparelho digestivo inclusive o fígado (a folha da parreira também estimula as funções hepáticas), inclusive regenerando suas células, como também as células dos rins, graças à abundância de sais e ácidos naturais que contem. Favorece a mudança da flora bacteriana; com isso impede a formação de tóxicos como o indol, o escatol e o fenol. Combate a dispepsia, as flatulências, a atonia intestinal e fermentações.
- Obteve excelentes resultados contra apendicite, escorbuto e diabetes.
- A uva cura o desejo de tomar bebidas alcoólicas e outras drogas, porque ativa os meio de secreção.
- Carregada de magnetismo do ar, a uva restaura e revigora as forças esgotadas de vítimas de doenças crônicas.
- Ingerindo sucos e bagos e aplicando uvas não maduras na pele, elimina-se a dermatose.
- Ajuda a depurar e enriquecer o sangue graças às suas soluções aquosas de sais de potássio, que eliminam dos organismos as substâncias inúteis, como o ácido úrico, melhorando reumatismo, artrite, etc.,
- Possui uma relação vital com a base protéica do protoplasma das células, por isso renova o plasma do sangue.
- Diurética, antinflamatória, adstringente, excelente na convalescença.

OUTROS CASOS DE CURA:
Pesquisas realizadas na Universidade da Flórida revelaram que as substâncias químicas encontradas nas uvas ajudam a dilatar as artérias, podendo reduzir a pressão sangüínea.
Na University of Wisconsim Medical School, em Madisom, pesquisadores pediram a 15 pessoas que já mostravam sinais clínicos de doenças cardiovasculares, incluindo artérias entupidas, que bebessem diariamente um copo de suco de uva. Após 14 dias, os testes sangüíneos revelaram que a oxidação estava bastante reduzida e imagens de ultra-sonografia mostraram mudanças nas paredes das artérias, indicando que o sangue tinha fluído livremente, o que prova que a uva é anticoagulante.
A médica dinamarquesa Kristine Nolfi teve um câncer de seio e resolveu mudar a alimentação para vegetais crus. Foi em busca da Natureza, se instalou na zona rural, tomando banhos de sol, de mar e de ar todos os dias. Fez a dieta da uva e sentiu-se curada.
Tempos depois, resolveu comer de novo alimentos cozidos. As dores, indisposição e o nódulo voltaram. Ela, então, retornou aos alimentos crus e os sintomas desapareceram, assim como o nódulo. Kristine conta que trabalhar na horta várias horas por dia ajudou-a a obter a cura. Hoje ela é dona de uma Clinica Naturista na Dinamarca chamada Humlegarden.
Conta a Dra. Johanna que uma senhora de meia idade estava no estágio final do câncer de estômago e intestinos, vomitando dia e noite. Usou uvas em pequenas porções e dentro de 24 horas pararam os vômitos, embora outras crises tenham aparecido.
Depois de dois meses, a senhora piorou e ficou tão difícil se alimentar que lhe foi dado apenas uma colher de suco de uva a cada 15 minutos. No final apareceu um inchaço nas pernas, foram aplicadas compressas com suco de uva, com sucesso. A massa dura no cólon ascendente foi desaparecendo gradativamente até que nada restou e seu estômago ficou tão perfeito que surpreendeu a todos. Médicos chegaram à conclusão de que ela teria morrido se fosse tratada de outra maneira.
Estamos no verão, época da uva, quando é mais fácil encontrá-la com qualidade, sem os terríveis agrotóxicos. Hora de orientar-se para testar a dieta, desintoxicando-se, curando-se e melhor cumprindo a missão que Deus deu.
Muito amor …

Saiba mais....


Barrinha MaynaBaby

30/03/2012

O significado da Páscoa...


A Páscoa é uma festa cristã que celebra a ressurreição de Jesus Cristo. Depois de morrer na cruz, seu corpo foi colocado em um sepulcro, onde ali permaneceu, até sua ressurreição, quando seu espírito e seu corpo foram reunificados. É o dia santo mais importante da religião cristã, quando as pessoas vão às igrejas e participam de cerimônias religiosas.

Muitos costumes ligados ao período pascal originam-se dos festivais pagãos da primavera. Outros vêm da celebração do Pessach, ou Passover, a Páscoa judaica. É uma das mais importantes festas do calendário judaico, que é celebrada por 8 dias e comemora o êxodo dos israelitas do Egito durante o reinado do faraó Ramsés II, da escravidão para a liberdade. Um ritual de passagem, assim como a "passagem" de Cristo, da morte para a vida.

No português, como em muitas outras línguas, a palavra Páscoa origina-se do hebraico Pessach. Os espanhóis chamam a festa de Pascua, os italianos de Pasqua e os franceses de Pâques.

A festa tradicional associa a imagem do coelho, um símbolo de fertilidade, e ovos pintados com cores brilhantes, representando a luz solar, dados como presentes. A origem do símbolo do coelho vem do fato de que os coelhos são notáveis por sua capacidade de reprodução. Como a Páscoa é ressurreição, é renascimento, nada melhor do que coelhos, para simbolizar a fertilidade!

Saiba mais..

23/03/2012

Selinhos

Recebi esses selinhos da Helenita do Blog Sabor de Mel,
aconselho uma visita, é um blog muito lindo, obrigada pelo carinho Helenita.










Barrinha MaynaBaby

27/02/2012

Fiz uma visita aos blogs da Nadjinha, e trouxe esta lembrança linda e aconselho uma visita.

http://petalaserosas.zip.net/


http://fantasiadeamor.zip.net/





Barrinha MaynaBaby

Vídeo não pode ser exibido.

AD